Pensando Famílias vol. 14, nº 2

A Pensando Famílias vol. 14 nº 2 apresenta pesquisas, revisão bibliográfica e casos clínicos com temas que discorrem sobre as diversas fases do ciclo vital da família.
Uma terapeuta argentina apresenta pesquisa sobre ansiedades infantis. Os autores nacionais escrevem sobre parentalidade, adoção, genetograma, coabitação, amor e sexualidade, qualidade de vida e empresa familiar.

Pensando Famílias tem se consolidado em apresentar a publicação de uma rede de terapeutas de famílias envolvidos com o aprofundamento de estudos dedicados ao melhor entendimento dos meandros dos relacionamentos humanos, dentro de um contexto familiar, e suas ligações com o mundo externo. Todo o trabalho da equipe envolvida é o de qualificar os artigos enviados dentro do contexto relacional para que outros profissionais possam se beneficiar do que os autores se propõem mostrar. Muito tem sido proposto e estudado, trazendo novidades na maneira de se pensar as relações, motivado pelas próprias modificações estabelecidas pelas transições dentro da sociedade. Da mesma forma, pensar sobre o já conhecido para oferecer novas perspectivas de entendimento, é fundamental para que o ser humano receba maiores benefícios em seus atendimentos. Isto proporciona a todos maior segurança de que o que está sendo publicado já foi validado por especialistas nos assuntos.

Nesta edição, os temas abordados passaram por diversas fases da vida familiar estendendo-se desde a infância até a fase de pessoas idosas, sendo que esta tem recebido mais cuidados da sociedade, inclusive por ser uma população que vem aumentando com o correr dos anos.

Iniciamos esta edição com R. Casabianca, terapeuta argentina, que apresenta uma pesquisa sobre as ansiedades infantis como comportamentos interacionais. Estes comportamentos ocorrem entre adultos significativos e crianças que apresentam ansiedades infantis e que retroalimentam estes padrões interacionais. É um tema bastante importante para aqueles que se interessam em atendimentos de famílias com crianças.

Nicelle de M. S. Moraes e Ana P. Batista fazem uma revisão científica sobre pais que têm como objetivo desenvolver valores e atitudes nos filhos. As autoras concluem que os estudos demonstram quesão muitas as variáveis que interferem nas relações entre pais e filhos e conhecê-las possibilita aos profissionais uma melhor escolha das intervenções mais adequadas no atendimento de famílias com crianças e adolescentes.

Lívia C. da S. Leão; Caroline G. C. da Silva e Solange A. Serrano apresentam um estudo tendo como objetivo entender o que ocorre com uma mãe que entrega seus filhos em adoção. Trazem conclusões importantes, entre elas a relevância das políticas públicas no trabalho com famílias, onde há maior necessidade de fortalecimento de vínculos familiares.

Maria Ivone G. Martini, Maiton Bernardelli e Vanessa Pagliarini escrevem sobre a implicância da dependência química pela busca de tratamento e a possibilidade de que todos os membros da família sintam-se envolvidos na relação com o usuário de drogas. Utilizam-se da perspectiva sistêmica como fundamentação para o processo terapêutico.

Lina Wainberg, Caroline R. R. Pereira; Cláudio S. Hutz e Rita de Cássia S. Lopes fazem uma revisão da literatura científica destes últimos 10 anos sobre a satisfação conjugal em casais que coabitam. Os resultados encontrados mostram diferenças sobre a satisfação conjugal e a qualidade de vida entre casais que coabitam e casais oficialmente casados. Os autores acreditam que estas diferenças devem ser levadas em conta durante o processo de atendimento a casais.

Ester S. D. C. Antunes; Andrea S. Mayor; Thiago de Almeida; Maria L. Lourenço escrevem sobre um tema atual e relevante, que é o amor e a sexualidade na maturidade. Mostram que os idosos podem amar e exercer sua sexualidade de forma prazerosa como qualquer indivíduo de outra faixa etária, apesar de ainda sofrerem certa restrição social, percebendo-se um estranhamento nestas questões.

O objetivo de Hugo Silva; Dóris F. Rabelo; Nelma C Queroz foi investigar o suporte social, a funcionalidade familiar e a qualidade de vida dos idosos. Através de instrumentos específicos, os autores comprovaram que a convivência saudável com a família favorece ao idoso uma qualidade de vida melhor, fornecendo um suporte social necessário para uma velhice mais tranquila.

M. Beatriz Coutinho L. de Lima e Adriane Vieira utilizam o Mito das Amazonas para traçar um paralelo entre os padrões das relações familiares e a fundadora de uma empresa familiar, analisando suas relações, valores e ideais. Um dos resultados é a possibilidade de orientar o desenvolvimento empresarial e o seu processo de sucessão, ambos relevantes para qualquer organização.

Desejamos a todos uma ótima leitura.


Helena Centeno Hintz

As Ansiedades Infantis como Comportamentos Interacionais

Ruth Del Carmen Casabianca[1]

Resumo

Este artigo apresenta uma pesquisa realizada a partir de uma perspectiva sistêmico-interacional. Após a definição dos diversos tipos de ansiedades infantis como “medos disfuncionais”, analisa quais padrões interacionais e crenças típicas ocorrem nos adultos significativos das crianças com ansiedade e que estão presentes retroalimentando o comportamento-problema. Os resultados obtidos permitem inferir uma natureza psicossocial às ansiedades infantis, e a possibilidade de obter um “diagnóstico relacional”, a fim de escolher um tratamento adequado.
Palavras-chave: medos disfuncionais, padrões típicos de interação, crenças ou atribuições ao problema de comportamento (comportamento-problema), retroalimentação.


The Children Anxieties as Interactional Behaviors

Abstract


This article shows a research made from a systemic point of view. After defining the various types of anxiety in children as “dysfunctional fears”, the interactional typical patterns and beliefs present in significant adults as feed-backs related with the problem, are shown. The outcomes suggest a psycho-social nature of childrens’ fears, and the possibility to obtain a “relational diagnostic” in order to select an appropriate treatment.
Keywords: dysfunctional fears, typical interactional patterns, beliefs about the problem behaviour, feed-back.

————————
[1]Instituto de la Familia y Terapias Breves de Santa Fe, Universidad Católica de Santa Fe.
Publicado em Revista Argentina de Clínica Psicológica, XIX, pp. 57-73, 2010. Aigle Foundation.

 
 

Práticas Educativas Parentais: Análise de Estudos sobre o Comportamento de Pais e Filhos

Nicelle de Melo Santos Moraes[1]
Ana Priscila Batista[2]

Resumo

Práticas educativas parentais (PEP) referem-se a contingências dispostas pelos pais com o objetivo de desenvolver valores e atitudes nos filhos. Ao conjunto dessas práticas denomina-se estilo parental. O objetivo desse trabalho foi realizar uma revisão de trabalhos científicos sobre esse tema, buscando verificar as variáveis analisadas quanto ao comportamento de pais e filhos, bem como os resultados obtidos. Foram analisados 22 artigos de pesquisas, publicados no SCIELO e PEPSIC, sem restrição à data de publicação, em português. Conforme o objetivo principal, os artigos foram classificados em três categorias: 1) influência das PEP sobre o comportamento dos filhos; 2) variáveis relacionadas às PEP e 3) percepções acerca das PEP. De forma geral, os estudos demonstram que são inúmeras as variáveis que interferem na relação entre pais e filhos. O acesso a essas informações pode auxiliar profissionais que trabalham com famílias a elaborar propostas que busquem prevenir e/ou minimizar efeitos adversos de práticas inadequadas.
Palavras-chave: práticas educativas parentais; estilos parentais; interação pais-filhos; família.


Parental Practices: Study Analysis about the Parents and Children Behavior

Abstract 
Parental practices (PP) refer to contingency willed by the parents with the objective to develop values and attitudes on their children. The set of these practices is called parental style. The purpose of this work was to review scientific articles on the theme, searching to verify the variables analyzing the parents and children´s behavior, as well as their results. It was analyzed 22 research articles, published in the SCIELO and PEPSIC, without restriction to the publishing date, in Portuguese. According to the principal objective, the articles had been classified in three categories: 1) influence of the PP about the children behavior; 2) variables related to the PP and 3) perceptions about the PP. In general, the studies demonstrated that there are countless variables that intervene in the relation between parents and children. The access to this information can help professionals that work with families to elaborate proposals to prevent and/or minimize the adverse effects of inadequate practices.
Keywords: parental practices; parental style; parents and children interaction; family.

————————
[1] Aluna do curso de Graduação em Psicologia da Universidade Estadual do Centro-Oeste – UNICENTRO.
[2] Professora Mestre do Departamento de Psicologia da Universidade Estadual do Centro-Oeste – UNICENTRO.

A Entrega de Filhos em Adoção: Um Estudo de Caso

Lívia Caetano da Silva Leão[1]
Caroline Gonçalves Carneiro da Silva[2]
Solange Aparecida Serrano[3]

Resumo

Este artigo apresenta um estudo cujo objetivo foi conhecer os sentidos que uma mãe que entregou duas filhas em adoção atribuiu a suas vivências e vínculos. Realizou-se um estudo de caso a partir de entrevista realizada com a participante, utilizando-se um roteiro baseado na História de Vida Temática. A análise dos dados foi feita sob o referencial metodológico da Análise do Discurso. Como principais resultados têm-se o relacionamento conflituoso da entrevistada com a figura materna; a inserção desta mulher em uma rede social de apoio frágil durante toda sua vida; as entregas sempre presentes na memória da participante; o segredo da entrega e os preconceitos existentes socialmente. Conclui-se que são necessários mais estudos sobre esta temática e o quanto são relevantes as políticas públicas no trabalho com as famílias para o fortalecimento dos vínculos.
Palavras-chave: entrega de um filho em adoção; maternidade; rede social de apoio.


The Delivery of a Child for Adoption: A Case Study

Abstract

This article presents a study which aimed to identify the meanings that a mother who gave two children for adoption attributed to her experiences and ties. This case study was based on an individual interview oriented by the Thematic Life History. The interview was recorded, transcribed and submitted to discourse analysis. Among the main results are: 1) the conflictive relationship between the woman interviewed and her mother; 2) the inclusion of the interviewed in a fragile social network of support throughout her life; 3) the continuous present memory of adoption; 4) the secret about giving the children for adoption, and the resulting social prejudices. The authors conclude that additional studies are needed on this issue and that public policies are relevant in working with families to strengthen their bonds.
Keywords: adoption; motherhood; social support network.

————————
[1] Psicóloga, Mestranda do Programa de Pós Graduação em Psicologia do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
[2] Psicóloga, Residente do Programa de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM).
[3] Psicóloga, Doutora em Psicologia; Especialista em Psicologia Jurídica; Especialista em Desenvolvimento Infantil; Especialista em Violência Doméstica contra a Criança e o Adolescente; Docente Universitária e Psicóloga do Tribunal de Justiça de SP- Fórum de Ribeirão Preto. Universidade de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, SP.

 
 

Quando as Histórias se Repetem: O Estudo de Dois Genetogramas

Maria Ivone Grilo Martini[1]
Maiton Bernardelli
Vanessa Pagliarini[2]

Resumo

Sob o olhar sistêmico, percebe-se os sintomas da dependência química, como ponto referencial na busca pelo tratamento, podendo-se assim, redimensionar a problemática de modo que todos os integrantes do grupo familiar reconheçam-se implicados na relação com o usuário de drogas. A partir dessa perspectiva, o presente trabalho tem como objetivo o estudo dinâmico dos genetogramas de duas famílias, onde o abuso de substâncias químicas e a dependência, apresentam-se nas figuras masculinas como um processo intergeracional. Nesse sentido os membros da família repetem comportamentos e aliam-se às drogas buscando resgatar o seu espaço no meio familiar, muitas vezes, assumidas pelas representações maternas. O trabalho fundamental no processo terapêutico consiste, então, em reestabelecer as fronteiras entre os membros da família auxiliando os adolescentes a se perceberem pertencentes, e a individuarem-se.
Palavras-chave: teoria sistêmica-familiar; ciclo vital; dependência química; intergeracionalidade; genetograma.


When History Repeats Itself: The Study of Two Genograms

Abstract


Under the systemic perspective, the symptoms of addiction is understood as a reference point in the search for treatment, and thus, redimensined the problem so all family members recognize themselves involved in the relationship with the drug user. From this perspective, this paper aims to study the dynamic of the genograms of two families where substance abuse and dependence, are summarized in the male figures as an intergenerational process. In this sense, family members repeat behaviors and team up with drugs trying to rescue their role in the family, often taken by maternal representations. The fundamental work in the therapeutic process consisted in reestablishing the boundaries between family members, helping adolescents to perceive themselves as belonging, and becoming independent.
Keywords: family-system theory, life cycle, chemical dependency; intergenerationality; genogram.

————————
[1] Docente no Curso de Graduação em Psicologia da Faculdade da Serra Gaúcha (FSG), Especialista em Terapia Familiar e Coordenadora do Projeto “Clínica Psicológica e Dependência Química: Um Olhar Sistêmico para a Família”.
[2] Acadêmicos do curso de Psicologia da Faculdade da Serra Gaúcha (FSG), Bolsistas de Iniciação Científica do Projeto “Clínica Psicológica e Dependência Química: Um Olhar Sistêmico para a Família”.

O Efeito da Coabitação na Satisfação Conjugal

Lina Wainberg[1]
Caroline Rubin Rossato Pereira[2]
Cláudio Simon Hutz[3]
Rita de Cássia Sobreira Lopes[4]

Resumo

A possibilidade da coabitação tornou-se mais frequente nas últimas décadas no mundo ocidental e trouxe consigo uma série de questionamentos sobre a dinâmica estabelecida entre os casais nestas uniões quando comparados a casais vivendo em casamentos legalizados. A satisfação com o relacionamento conjugal tem sido considerada como um aspecto fundamental da qualidade de vida e passou-se a problematizar o papel do status conjugal para esta satisfação. Assim, o presente estudo desenvolveu uma revisão sistemática da literatura científica dos últimos dez anos acerca da satisfação conjugal em casais coabitantes. A partir da análise dos 102 artigos identificados, os resultados apontaram maiores índices de satisfação conjugal e de qualidade de vida entre casais oficialmente casados do que entre coabitantes. Tal resultado estaria vinculado à maior segurança e senso de indissolubilidade que o casamento conferiria à relação. Sugere-se que esta diferença seja considerada no planejamento de estudos envolvendo o relacionamento conjugal.
Palavras-chave: coabitação, satisfação conjugal, status conjugal.


The Effect of Cohabitation on Marital Satisfaction

Abstract


Cohabitation has become more frequent in recent decades in the western world and brought a series of questions about the dynamics established between couples in these unions as compared to couples living in legal marriages. Marital satisfaction has been considered a fundamental aspect of life quality and researchers began to question the role of marital status for this satisfaction. Thus, this study developed a systematic review of the scientific literature of the last ten years on marital satisfaction in cohabiting couples. The analysis of 102 articles showed higher levels of marital satisfaction and life quality among legally married couples than among cohabiting couples. Such results would be linked to increased security and sense of indissolubility that marriage would give to the relationship. It is suggested that this difference should be considered when planning studies concerning marital relationship.
Keywords: cohabitation; marital satisfaction; marriage.

————————
[1] Psicóloga, especialista em Terapia Familiar e de Casal, Mestre em Sexologia e Doutoranda em Psicologia do Curso de Pós-Graduação em Psicologia da UFRGS, sob orientação do Prof. Dr. Cláudio S. Hutz.
[2] Psicóloga, especialista em Terapia Familiar e de Casal, Mestre e Doutoranda em Psicologia do Curso de Pós-Graduação em Psicologia da UFRGS, sob orientação da Profa. Dra. Rita de Cássia S. Lopes e psicóloga da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM.
[3] Psicólogo, Doutor em Psicologia pela Universidade de Iowa (EUA), professor titular do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
[4] Psicóloga, PhD em Psicologia pela University College London (Inglaterra), Pesquisadora do CNPq e Professora do Instituto de Psicologia da UFRGS.

Considerações sobre o Amor e a Sexualidade na Maturidade

Ester Santiago Duarte Carqueijeiro Antunes[1]
Andrea Soutto Mayor[2]
Thiago de Almeida[3]
Maria Luiza Lourenço[4]

Resumo

O envelhecimento da população brasileira é hoje uma realidade. Outro fato é que a sexualidade faz parte da natureza e obedece a uma necessidade fisiológica e emocional. Manifesta-se de forma diferente nas fases progressivas do desenvolvimento humano e sua expressão é determinada pela maturidade orgânica e mental. Infelizmente, convivemos em uma sociedade que priva os idosos da possibilidade de pensarem sua sexualidade e a procura de relacionamentos amorosos de forma autônoma e destituída de preconceitos e estereótipos. A capacidade de amar e de exercer práticas sexuais não tem limite cronológico. O limite está no campo psicológico, no preconceito e na intolerância social. Dessa forma, resgatar o direito a uma vida amorosa e sexual na terceira idade implica poder pensar o amor em suas formas de transformação, ou seja, outras formas de amor que passam pela ternura, pelos contatos físicos, a expressão corporal, o olhar, o toque, a voz, redescobrindo as primeiras formas de amor do ser humano. Esse texto se propõe a fazer uma reflexão neste âmbito ao mostrar que independentemente da idade ou das eventuais limitações físicas da terceira idade, os idosos podem ter os mesmos privilégios do exercício da sexualidade quanto qualquer outro segmento da população.
Palavras-chave: velhice; envelhecimento; sexualidade.


Considerations on Love and Sexuality in Adulthood

Abstract

The aging of the Brazilian population is today a reality. Another fact is that the sexuality is part of the nature and obeys a physiological and emotional necessity. Manifest itself of different form in the gradual phases of the human development and its expression it is determined by the organic and mental maturity. Unfortunately, we live in a society that deprives them of opportunities for older people think their sexuality and finding love relationships autonomously and devoid of prejudices and stereotypes. The capacity to love and to exercise sexual practices is not limited chronologically. The limit is in the psychological field, prejudice and social bigotry. That way, rescuing the right to love life and sex in old age means being able to think the love in their ways of processing, or other forms of love that pass by the tenderness by physical contact, body expression, the look, the touch, voice, marking the first forms of human love. This text proposes to make a reflection in this context to show that regardless of any age or physical limitations of old age, older people can have the same privileges as the exercise of sexuality as any other segment of the population.
Keywords: elderly, aging; sexuality.

————————
[1] Este trabalho é parte da monografia de conclusão de curso da aluna Aline Caroline Ferreira Pontes o qual a intitulou: “Amor e sexualidade no processo do envelhecimento: aspectos para a saúde”, trabalho este orientado pela Profa. Dra. Andrea Soutto Mayor.
[2] Psicóloga pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Mestre em Sexologia pela Universidade Gama Filho e Doutora em Psicologia Experimental pela Universidade de São Paulo (USP).
[3]Psicólogo pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Mestre pelo Departamento de Psicologia Experimental do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IPUSP). Home Page: http://www.thiagodealmeida.com.br/site
[4] Bacharel em Biblioteconomia pela Faculdade de Biblioteconomia e Documentação (FESP/SP) e bibliotecária (CRB 8ª 5037) da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP).

Qualidade de Vida, Percepção da Dinâmica Familiar e do Suporte Social em Idosos

Hugo Silva[1]
Dóris Firmino Rabelo[2]
Nelma Caires Queroz[3]



Resumo

O suporte social e familiar se constitui elemento importante para os idosos enfrentarem as adversidades na velhice e para uma boa qualidade de vida. O objetivo deste estudo foi investigar o suporte social, a funcionalidade familiar e a qualidade de vida percebida em idosos. Participaram 364 idosos residentes na comunidade de Patos de Minas-MG. Os idosos foram entrevistados em seu domicílio utilizando-se os instrumentos: a) APGAR de Família; b) ISEL Reduzido – Interpersonal Support Evaluation; c) Escala de Qualidade de Vida de Flanagan. De modo geral, os idosos mostraram ter suporte social, satisfação com a dinâmica familiar e com a qualidade de vida. O presente estudo aponta para a importância da família no provimento de suporte na velhice. Conviver de forma saudável com o parente idoso, ampará-lo quando necessário, especialmente quando existem problemas associados ao comprometimento físico e cognitivo, são elementos importantes para uma dinâmica familiar positiva.
Palavras-chave: suporte social; dinâmica familiar; idoso.


Quality of Life, Perception of the Familiar Dynamics and the Social Support in Aged

Abstract

The social and family support constitutes important element to the aged face the adversities in the oldness and for a good quality of life. The aim of this study was to investigate the social support, familiar functionality and the quality of life perceived in aged. The subjects of the study were 364 aged residents in the community of Patos, Minas-MG. They had been interviewed in its domicile through the instruments: a) APGAR de Família; b) ISEL Reduzido – Interpersonal Support Evaluation; c) Escala de Qualidade de Vida de Flanagan. In general, the elderly had shown to have social support, satisfaction with the family dynamics and the quality of life. The present study shows the importance of the family in the provisions of support in the oldness. To live healthfully with an aged relative, to support when necessary, especially when there are problems associated to physical and cognitive impairments, they are important elements for a positive family dynamics.
Keywords: social support; family dynamics; Elderly.

————————
[1]Psicólogo pelo Centro Universitário de Patos de Minas-MG.
[2]Psicóloga, Mestre em Gerontologia e Docente do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB.
[3]Psicóloga, Mestre em Gerontologia, Doutora em Educação e Docente do curso de Psicologia da Faculdade Ciências da aúde pelo Centro Universitário de Patos de Minas – UNIPAM.

A Narrativa Mítica das Amazonas no Contexto Contemporâneo da Empresa Familiar: Um Estudo de Caso

Maria Beatriz Coutinho Lourenço de Lima[1]
Adriane Vieira[2]

Resumo

Este estudo de caso descreve padrões relacionais entre familiares e a fundadora de uma empresa familiar à luz do Mito das Amazonas, tomado como pano de fundo cultural do qual emergem e são cultivados, nesta empresa em particular, relações, valores e ideais. Ainda, aponta processos que concedem à fundadora o status de um Mito, um modelo a ser almejado. A análise do material coletado em grupos focais, entrevistas semiestruturadas, genogramas, e pela observação direta da pesquisadora é qualitativa. O referencial teórico é o pensamento sistêmico, que tem como um de seus pressupostos a observação de processos relacionais em seu contexto de surgimento, com atenção para as redes conversacionais que caracterizam grupos sociais. A descrição resultante tem o potencial heurístico de orientar processos de desenvolvimento e sucessórios dentro da empresa.
Palavras-chave: empresa familiar; transmissão geracional; narrativas míticas.


The Mythical Narrative of the Amazons in the Contemporary Context of Family Enterprise: A Case Study

Abstract

This case study describes relational patterns held between the founder of a family business and family members, enlightened by the Myth of the Amazons, taken as the cultural background in which emerge and are fostered, in this business, relations, values and ideals. Yet, it indicates processes that attribute to the founder the status of a Myth, a model to be aimed at. The analysis of the data, collected through focus groups, semi structured interviews, genograms, and by direct observation is qualitative. The theoretical background is systems thinking, in which observation of relational processes in their emerging context is one of the basic principles. The resulting description has the heuristic potential to guide development and succession processes of societal group.
Keywords: family business; generational transmission; mythical narratives.

————————
[1]Psicóloga. Mestranda em Administração. Especialista em Psicologia Clínica (PUC-MG). Terapeuta familiar. Sócio fundador e membro titular da AMITEF. Professora da Fundação Dom Cabral, atua em projetos de desenvolvimento de grupos organizacionais e familiares.
[2]Psicóloga. Doutora em Administração de Empresas. Professora da UFMG.

A Narrativa Mítica das Amazonas no Contexto Contemporâneo da Empresa Familiar: Um Estudo de Caso

Maria Beatriz Coutinho Lourenço de Lima[1]
Adriane Vieira[2]

Resumo

Este estudo de caso descreve padrões relacionais entre familiares e a fundadora de uma empresa familiar à luz do Mito das Amazonas, tomado como pano de fundo cultural do qual emergem e são cultivados, nesta empresa em particular, relações, valores e ideais. Ainda, aponta processos que concedem à fundadora o status de um Mito, um modelo a ser almejado. A análise do material coletado em grupos focais, entrevistas semiestruturadas, genogramas, e pela observação direta da pesquisadora é qualitativa. O referencial teórico é o pensamento sistêmico, que tem como um de seus pressupostos a observação de processos relacionais em seu contexto de surgimento, com atenção para as redes conversacionais que caracterizam grupos sociais. A descrição resultante tem o potencial heurístico de orientar processos de desenvolvimento e sucessórios dentro da empresa.
Palavras-chave: empresa familiar; transmissão geracional; narrativas míticas.


The Mythical Narrative of the Amazons in the Contemporary Context of Family Enterprise: A Case Study

Abstract

This case study describes relational patterns held between the founder of a family business and family members, enlightened by the Myth of the Amazons, taken as the cultural background in which emerge and are fostered, in this business, relations, values and ideals. Yet, it indicates processes that attribute to the founder the status of a Myth, a model to be aimed at. The analysis of the data, collected through focus groups, semi structured interviews, genograms, and by direct observation is qualitative. The theoretical background is systems thinking, in which observation of relational processes in their emerging context is one of the basic principles. The resulting description has the heuristic potential to guide development and succession processes of societal group.
Keywords: family business; generational transmission; mythical narratives.

————————
[1]Psicóloga. Mestranda em Administração. Especialista em Psicologia Clínica (PUC-MG). Terapeuta familiar. Sócio fundador e membro titular da AMITEF. Professora da Fundação Dom Cabral, atua em projetos de desenvolvimento de grupos organizacionais e familiares.
[2]Psicóloga. Doutora em Administração de Empresas. Professora da UFMG.

close-link