Pensando Famílias vol. 15, nº 2

A Pensando Famílias, vol. 15, nº 2, apresenta artigos com destaque para textos sobre temas de casal e duas pesquisas sobre família e uma revisão bibliográfica.
Os autores nacionais escrevem sobre etapas iniciais do casal, ciúme romântico, conflito e separação conjugal, configurações familiares, adolescência e doença crônica.
J. Moreno, diretor de Sistemas Familiares – B. Aires, apresenta uma revisão teórica sobre o contrato conjugal e implicações teóricas.

A Pensando Famílias neste número publica oito artigos dos quais cinco se referem diretamente ao relacionamento conjugal. Isso aponta para o cuidado que está sendo dispensado a este relacionamento tão rico e complexo em sua dinâmica particular. Entendê-lo requer uma visão ampla, abrangendo diversos contextos como o cultural, social, político, econômico e histórico. Mudanças em qualquer desses contextos, reverbera, direta ou indiretamente, manifestações sobre o vínculo homem-mulher.

Dentro de uma perspectiva multicultural em que o ser humano está inserido, uma vez que vivemos em um mundo onde as pessoas mudam de espaço geográfico, a própria igualdade entre homem-mulher pode ser percebida de forma diferente conforme a cultura a que pertencem. É evidente que as forças sociais e as relações conjugais se cruzam, exigindo um olhar detalhado para esses acontecimentos. Pensar nessas questões, leva à importância de estudos e pesquisas que vêm sendo realizadas neste campo e que, ao publicá-las, procuramos dar maior visibilidade e divulgação.

Os autores Camila S. de Oliveira e Jefferson S. Krug apresentam um estudo sobre o processo de formação da identidade conjugal em casal jovem, utilizando um estudo de caso dentro de um modelo de pesquisa de natureza qualitativa. Os resultados obtidos foram categorizados em quatro temas: individualidade, início da formação da identidade conjugal, fase atual de formação da identidade conjugal e projetos conjugais. A análise dos dados realizada levou os autores a considerarem a importância do processo de ajustamento que duas pessoas vivenciam ao decidirem compartilhar suas vidas.

Andreia Lobato Gomes, Graziela Amboni e Thiago de Almeida escrevem sobre as manifestações do ciúme romântico em casais heterossexuais, sentimento que frequentemente se encontra nas relações conjugais atuais. Através da realização de uma análise destas manifestações, os autores consideram que este sentimento tem causas e manifestações diferentes, estando vinculado à personalidade de cada indivíduo.

Simone D. A. Bolze, Beatriz Schmidt. Maria Aparecida Crepaldi e Mauro Luis Vieira apresentam uma revisão de trabalhos escritos sobre conflito conjugal. Os autores constataram, através da revisão realizada dentro de categorias delimitadas, que esse tema possui poucos estudos, caracterizando-os como escassos, recentes e heterogêneos, o que nos leva a pensar que esse é um assunto de difícil abordagem.

Eliana P. Zordan e Marlene N. Strey escrevem sobre a decisão da separação conjugal, as repercussões e os projetos de futuro das pessoas envolvidas. Constatam através desse estudo que os motivos mais apontados para a separação dos cônjuges são a traição e a não aceitação de papéis tradicionais, tornando evidente o que as pessoas entrevistadas desejam para seus relacionamentos conjugais atuais.

Jorge D. Moreno pretende repensar o conceito sobre a dinâmica relacional entre os cônjuges e sua complexidade a partir do pensamento de Clifford Sager apresentado em seu livro “Marriage contracts and couple therapy – Hidden forces in intimate relationships” (1976). Enriquece seu estudo com uma análise de pontos de vista de outros autores sobre este tema.

Gabriela Seben, Maria Lucia Tiellet Nunes e Olga G. Falceto realizam uma revisão da literatura sobre as etapas evolutivas infantis em diferentes contextos familiares, refletindo sobre as incidências que as novas configurações familiares podem incorrer sobre o desenvolvimento da criança. Fabiana Verza traz um tema atual sobre o adolescente e o uso do celular, pesquisa realizada com adolescentes entre 12 e 17 anos. Os resultados obtidos indicam a valorização dada a este instrumento, intermediando a relação com os pais, familiares, amigos e a inserção no grupo social.

A pesquisa de Cíntia Hansen, Cristiane Maria F. Giacomolli e Janaina Thais B. Pacheco teve como objetivo conhecer possíveis diferenças entre famílias com filhos com câncer e famílias que não têm filhos com câncer através de algumas variáveis estabelecidas. Entre essas, apenas houve diferença quanto à afeição física, sendo que as autoras estabelecem considerações bastante interessantes sobre o estudo realizado.

Boa leitura!


Helena Centeno Hintz

Resumo

O objetivo desse estudo foi investigar como se caracteriza o processo de formação da identidade conjugal de um jovem casal. Os instrumentos de avaliação utilizados foram uma entrevista semiestruturada, a confecção do genetograma e o desenho do casal. Os dados obtidos foram transcritos e analisados, de acordo com o método de Análise de Conteúdo. Os principais resultados foram agrupados em torno de quatro temas que abordaram questões como a individualidade, o início da formação da identidade conjugal, a fase atual de formação da identidade conjugal e os projetos conjugais.
Palavras-chave: casamento; identidade conjugal; formação do casal.


And, They Lived “Happily Ever After”: Vicissitudes of the Early Stages of a Couple´s Life

Abstract


The objective of this study was investigating the features regarding the formation process of the wedlock identity of a young couple. As evaluation tools, one utilized the semi-structured interview, the elaboration of the genogram and the couple´s design. The obtained data were transcribed and analyzed according to the method of Content Analysis. The main results were grouped into four themes that approached issues like the individuality, the start of the wedlock identity formation, the current stage of the wedlock identity formation and the couple´s projects.
Keywords: marriage, wedlock identity, couple´s formation.

Camila Santos de Oliveira e Jefferson Silva Krug

Resumo

Algumas manifestações de ciúme podem funcionar como uma estratégia que une o casal e previne qualquer tendência natural ao afastamento. Entretanto, quando o ciúme excede os limites do bom senso, ele provoca sofrimento para as pessoas envolvidas. O objetivo deste estudo foi analisar as manifestações do ciúme romântico em casais heterossexuais. O estudo foi qualitativo e foram entrevistadas 12 pessoas casadas ou unidas consensualmente, a fim de encontrar as formas que o sentimento de ciúme se desenhava nas relações amorosas dos pesquisados. Os resultados encontrados foram que as manifestações e causas do ciúme ocorrem de acordo com a personalidade do indivíduo e, dessa forma, não podem ser generalizadas. Os casais pesquisados definem o ciúme como o medo de perder e para alguns, seria uma prova de amor. As diferenças entre homens e mulheres foram em relação à forma de expressar o ciúme. Sugere-se com este estudo que o ciúme provavelmente se manifesta conforme a personalidade de cada pessoa.
Palavras chaves: ciúme; ciúme romântico; amor; sentimento; relação homem-mulher.


Romantic Jealousy in Heterosexual Couples: Case Report of Married and United Consensually Persons

Abstract


Some jealousy manifestations can function strategically by uniting the couple and preventing any natural separation tendencies. However, when jealousy exceeds the limits of common sense, it implicates in suffering for the people involved. The aim of this study was to analyze the manifestations of romantic jealousy in heterosexual couples. The study was qualitative and 12 married or consensually united people were interviewed in order to find the ways in which jealousy manifests itself over the relationships of the respondents. The results point out that the manifestations and causes of jealousy occur according to the personality of the individual and thus can not be generalized. The couples surveyed define jealousy as the fear of losing and for some it is a proof of love. The differences between men and women regard to how jealousy is expressed. This study suggests that jealousy is probably expressed according to the personality of each individual.
Keywords: jealousy, romantic jealousy, love, feeling, man-woman relationship.

Andreia Lobato Gomes; Graziela Amboni e Thiago de Almeida

Resumo

O presente trabalho apresenta uma revisão da literatura brasileira sobre conflito conjugal. Foram pesquisados artigos, capítulos de livros e teses, a partir de termos indexados, nas seguintes bases de dados: Index Psi, PEPsic, Scielo, LILACS e BDTD. Foi delimitado que as publicações deveriam ser em português, compreendendo o período entre os anos 1980 e 2010. Treze artigos e três dissertações se enquadraram nos critérios de inclusão e foram divididos em categorias. Oito estudos foram empíricos, quatro, teóricos e três descreveram intervenção prática. Um dos estudos apresentou uma combinação entre estudo teórico e intervenção clínica. Constatou-se que os estudos brasileiros sobre o assunto são escassos, recentes e heterogêneos. Não houve predomínio de um mesmo tipo de pesquisa. Entretanto a maioria dos trabalhos foi embasada na Perspectiva Sistêmica e na análise qualitativa.
Palavras-chave: conflito conjugal; relações conjugais; relações familiares; casamento.

Marital Conflict: A Review of the Brazilian Scientific Production

Abstract

This paper reports a review of Brazilian literature on marital conflict. Literature from 1980 to 2010 in Index Psi, PEPsic, Scielo, LILACS and BDTD databases was searched to locate articles, books chapters or thesis from indexed terms published in Portuguese. Thirteen articles and three theses met the inclusion criteria and were analyzed and divided into categories. Eight studies were empirical, four were theoretical and three described practical intervention. One of the studies presented a combination of theory and clinical intervention. It was found that the Brazilian studies on the subject are scarce, recent and heterogeneous. There was not a predominance of types of researches. However, most of the studies were based on the Systemic Perspective and on qualitative analysis.
Keywords: marital conflict; marital relations; family relations; marriage.

Simone Dill Azeredo Bolze; Beatriz Schmidt;Maria Aparecida Crepaldi e Mauro Luis Vieira

Resumo

Este artigo analisa motivos, aspectos pessoais, familiares e contextuais implicados na decisão de separação, a reverberação da separação para o indivíduo e as perspectivas de relacionamento futuro. Participaram deste estudo cinco mulheres e três homens na faixa etária de 25 a 60 anos, com tempo de duração do casamento de um ano a 36 anos e tempo de separação de quatro meses a 18 anos. O instrumento de pesquisa foi uma entrevista semiestruturada; o método de análise foi a análise de conteúdo. Constatou-se que os motivos de maior relevância para separação foram a traição e a não aceitação dos papéis tradicionais, estando as pessoas desejosas de uma relação mais verdadeira e igualitária, na manutenção da exclusividade da relação amorosa-sexual. Esta demanda exige a distribuição semelhante de direitos e deveres, em que os homens aceitam que as mulheres tenham mais direitos, mas que estes também sejam acompanhados de deveres.
Palavras-chave: separação conjugal; motivos; contextos.


Conjugal Separation: Aspects Implied in this Decision, Reverberation and the Prospects of Future Relationship

Abstract


This article analyzes motives for separation, as well as personal, familiar and contextual aspects implied in the decision of separation, the reverberation of separation for the individual, and the prospects of future relationship. The participants were five women and three men, all between 25 and 60 years old, time of marriage ranging between one year and 36 years, and time of separation ranging from four months to eighteen years. A semi-structured interview was used as instrument, and resultant data were subjected to a content analysis. The motives of principal relevance for separation were infidelity and the non-acceptance of traditional roles that demonstrate people desire a truer and more egalitarian relationship, and the maintenance of exclusivity in sexual-love relations. Such a relationship demands a more egalitarian distribution of rights and duties, in which men accept that women have more rights, but that these rights also be accompanied by duties.
Keywords: conjugal separation; motives; contexts.

Eliana Píccoli Zordan e Marlene Neves Strey

Resumo

Este capítulo revisita um dos livros clássicos sobre terapia familiar, publicado pela primeira vez em 1976 por Clifford Sager, em New York, sob o título “Marriage contracts and couple therapy. Hidden forces in intimate relationships”. O livro propõe um conceito importante da dinâmica do casal, e também proporciona vias de abordagem para o fazer terapêutico. Nossa intenção é retomar o conceito e considerá-lo na sua complexidade, a partir de distintos pontos de vista teóricos, para evidenciar suas distintas dimensões, em particular as implícitas, e oferecer ao clínico um mapa que acreditamos ser útil para a abordagem dos conflitos de casal.
Palavras-chave: contrato; casal; terapia.


Marriage Contract, Review Theoretical and Technical Implications

Abstract


This article revisits one of the classic books on family therapy, first published in 1976 by Clifford Sager, New York, with the title “Marriage Contracts and couple therapy. Hidden forces in intimate relationships”. The book proposes an important concept of the dynamics of partner and also provides for surgical approaches to therapy. Our intention is to revive the concept and consider it in its complexity, from different theoretical perspectives, to show the different dimensions, including the implied, and provide the clinician with a map that we believe is useful for the boarding of conflicts of partner.
Keywords: contract; couple; therapy.

Jorge Daniel Moren

Resumo

O estudo é uma revisão de literatura sobre as etapas evolutivas do desenvolvimento alcançadas pela criança em distintos contextos familiares. Busca-se refletir sobre como o surgimento de novos modelos familiares incide sobre a criança. Após o divórcio no Brasil, tornou-se popular a expressão “filhos do divórcio”, referente àquelas crianças que teriam algum déficit psicossocial em decorrência da dissolução da família biparental tradicional. Considerando a pluralidade de modelos familiares encontrados atualmente, é visível que as funções parentais também sofreram alterações quanto ao seu entendimento e exercício. Antes estas funções eram atribuídas a pais e mães como responsabilidades exclusivas: amor e afeto (função materna), imposição de regras e limites (função paterna). Atualmente se observam inúmeras possibilidades quanto ao exercício da parentalidade. Assim, foi realizado um levantamento dos estudos que tratam sobre novas configurações familiares, papéis parentais e desenvolvimento infantil no contexto sociocultural brasileiro. Muitas são as modificações que ocorrem hoje em relação à família, visto que são encontradas novas formas de reagrupamento entre os seus membros. O número de pesquisas sobre a criança que passa por situações de transição familiar é menos expressivo. Assim, é difícil encontrar dados conclusivos que expliquem o modo ou as consequências destes novos modelos familiares para a criança e para o seu desenvolvimento. Entretanto, a literatura enfatiza a importância dos vínculos estabelecidos pela criança no ambiente familiar como facilitadores do desenvolvimento saudável.
Palavras-chave: configurações familiares; papéis parentais; desenvolvimento infantil.


Children and Changes in Family Configuration

Abstract


The study reviews the evolutive cycles in development of children in different family contexts. It aims at discussing how the onset of new family models may influence the child. After the Law of divorce in Brazil the expression “children of divorce” became popular, referring to children who could have psychosocial deficit because of the ending of the traditional biparental family. Considering the plurality of family models nowadays, it is visible that parental functions also suffered alterations regarding their understanding and exercise. In the past such functions were attributed to fathers and mothers as exclusive responsibilities: love and affection (mother function), imposing rules and limits (father function). Nowadays it is observed many possibilities regarding the exercise of parenthood. A survey of the studies about new family configurations, parental roles and child development was undertaken in regard of the Brazilian socio-cultural context. Many are the modifications occurring today in relation to family as seen by the new forms of re-arranging their members. The amount of research about children that live family transitions is less expressive. Therefore it is difficult to obtain conclusive data about the consequences of such new family models for the child and its development. Even though the literature emphasizes the importance of bounding child and family as facilitator of health child development.
Keywords: family configurations; parental roles; child development.

Gabriela Seben, Maria Lucia Tiellet Nunes e Olga G. Falceto

Resumo

Esse artigo descreve o perfil dos adolescentes usuários de telefone celular considerando as variáveis sexo, idade e o fato de possuir ou não um aparelho. Também apresenta associações com o suporte social percebido pelos jovens quanto à família e amigos. Investigou-se 534 adolescentes com idades entre 12 e 17 anos, de ambos os sexos, estudantes de escolas públicas e privadas da cidade de Porto Alegre-RS, Brasil. Utilizou-se o Questionário sobre o uso do telefone celular, traduzido e adaptado para o português (Malo, 2009). Os resultados indicaram que o telefone celular é altamente valorizado pelos jovens em função do que ele representa. A posse do celular intermedia a relação com os progenitores, incrementa a sensação de pertencimento ao grupo e seu uso apresenta diferentes repercussões nas relações familiares e sociais.
Palavras-chave: telefone celular; adolescente; família; suporte social.


“Stay Tuned” Mobile Phone and Youth – Implications for Use in Family and Group of Friends

Abstract

This article describes the profile from the adolescent’s users of mobile phone regarding the variables sex, age and the occurrence of owning or not an apparatus. Also presents associations with the social support perceived by youngsters about their family and friends. It has been investigating 534 adolescents with ages among 12 and 17 years, male and female, students of publics and private schools from the city of Porto Alegre – RS, Brasil. It has used the Questionnaire about the use of the cell phone, translated and adapted to portuguese (Malo, 2009). The outcomes indicate that the mobile phones are highly valued by young people because of what it. The ownership of the mobile phone mediates the relationship with parents, increases the feeling of belonging to the group and its use has different effects on the family and social relationships.
Keywords: mobile phone; adolescent; family; social support.

Fabiana Verza

Resumo

Este estudo objetivou comparar as relações familiares de casais que têm um filho com câncer às de casais que não possuem filhos com câncer, através das variáveis: manifestação da agressividade, comunicação, papéis, relação conjugal, autoestima e trocas afetivas dessas famílias. A amostra foi composta por três casais que possuem filhos com doença crônica oncológica e três casais que não possuem filhos com doença crônica, pareados quanto ao nível socioeconômico das famílias e à idade dos filhos. O instrumento utilizado foi a Entrevista Familiar Estruturada. Os resultados indicaram não haver diferenças nas relações familiares nos casais dos dois grupos quanto às variáveis investigadas, com exceção da afeição física. As famílias do Grupo Clínico demonstraram menos intensidade nessa categoria quando comparadas ao Grupo Controle. No que se refere à maioria das categorias avaliadas, pode-se verificar que o fator da doença crônica, nesta pesquisa, não foi relevante para caracterização da configuração e do funcionamento familiar.
Palavras-chave: doença crônica; infância; câncer; relações familiares.


The Impact of Chronic Illness in Childhood on the Configuration and Familiar Relations

Abstract


This study aimed to compare the family relations of couples who have a child with cancer to those couples who don’t have children with cancer through the variables manifestation of aggressiveness, communication, roles, marital status, self-esteem and affective exchanges of these families The sample was composed of three couples who have children with chronic oncologic disease and three couples who don’t have children with chronic disease, matched by socioeconomic level and age of the children. The instrument used was the Structured Familiar Interview (EFE Féres-Carneiro, 2005). The results indicated that there aren’t differences in familiar relationships between couples of both groups related to the variables investigated, except the one of physical affection. The families of the Clinic Group demonstrated less intensity in this category when compared to the Control Group. Regarding to the most evaluated categories we can verify that the factor of chronic illness in this research was not relevant to characterize the configuration and familiar functioning.
Keywords: chronic disease; childhood; cancer; family relations.

Cíntia Hansen; Cristiane Maria Fuhr Giacomolli e Janaina Thais Barbosa Pacheco

close-link